Receba nossas novidades:

| a chegada do turismo

Após picos de prosperidade e duras crises, Ilhabela enfim encontrou sua melhor vocação. 
O turismo chegou à região na década de 1950, ganhando força com o asfaltamento da Rodovia dos Tamoios (SP-99) em 1957, a inauguração do serviço de balsas em 1959, a construção da Rio-Santos (BR-101) na década de 1970 e principalmente com a pavimentação da SP-55 entre Bertioga e São Sebastião em 1985, que alavancou o desenvolvimento da região.
Em 1977 foi criado o Parque Estadual de Ilhabela, responsável pela proteção de cerca de 84% do Arquipélago, valiosa reserva biológica que ainda guarda várias espécies raras ou endêmicas. No mesmo ano uma estrada de terra chegou à praia dos Castelhanos, no lado oceânico da Ilha de São Sebastião, terceira maior ilha marítima do Brasil e popularmente chamada de Ilhabela.
Desde então boa parte dos caiçaras se misturaram a migrantes de vários cantos do mundo, casas de verão e condomínios se multiplicaram e os visitantes não pararam de chegar, atraídos pela facilidade de acesso, tranquilidade e majestosa beleza de Ilhabela.
Único município-arquipélago marinho brasileiro - formado por quatro ilhas, onze ilhotes e dezenas de lajes e parcéis -, a paradisíaca Estância Balneária de Ilhabela recebe mais de 1 milhão de visitantes por ano, responsáveis por mais de R$ 131 milhões da receita municipal*.
Todas as praias, serviços turísticos e 96,4% da população do município se encontram na Ilha de São Sebastião. Outros 899 ilhéus vivem em 14 comunidades caiçaras, algumas em ilhas distantes*.
A Capital Nacional da Vela é um paraíso para os esportes náuticos, mas tem muito mais a oferecer. Ilhabela apresenta uma das maiores potencialidades ecoturísticas do Brasil, são dezenas de praias, cachoeiras, montanhas, rios, grutas, salões submarinos, naufrágios, sítios arqueológicos, trilhas e points para Atividades ao Ar Livre de todos os níveis. A Ilha de São Sebastião abriga também a maior quantidade de montanhas com mais de mil metros e a mais alta de uma ilha brasileira.
Para completar, a Ilha ainda oferece mais de 130 opções de hospedagem (de campings a luxuosos resorts – cerca de 6 mil leitos*), ótima e variada gastronomia, agências e operadoras de turismo, associação de monitores ambientais, dezenas de eventos esportivos, museu náutico, exposições de artes, shows, lojas de artesanato, marinas e passeios para todas as idades.
A Vila, com seu belo casario colonial, requintado comércio e agitada vida noturna, é o ponto de parada de mais de 130 navios de cruzeiro por ano.

Divirta-se!

* Levantamentos de março de 2012.

Viagens Ecológicas e Culturais é a primeira coleção com padrão internacional sobre pólos ecoturísticos brasileiros. Fruto de 25 meses de acurada pesquisa e árduo trabalho de campo, o volume Ilhabela representa o mais completo e preciso inventariado da oferta turística e das potencialidades deste arquipélago. Saiba Mais!

© 2009 - 2013. Viagens Ecológicas e Culturais - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo deste site. Segurança e Privacidade

Desde 1995 em prol do Ecoturismo e das Atividades ao Ar Livre no Brasil Desenvolvido por PHOTOVERDE + Kaique Lupo

^ Voltar ao Topo